Header Ads

test

Wing Chun em Recife


Grão-mestre Ip Man e Bruce Lee: treinamento de Chi Sao.

Os conceitos de luta do wing chun prezam pelo domínio da linha central, quebra do eixo do adversário(desestabilizando-o), ataque e defesa simultâneos (dando ao praticante uma vantagem técnica e de tempo em relação ao oponente), uso da biomecânica com encaixes

explosivos de bases, quadris e ombros, seguidos por momentos de relaxamento, uso de energia para à frente, redirecionamento da energia do adversário contra si próprio e lutas rápidas, resolvidas em pouco tempo, com poucos golpes (primeiro contato).

O Wing Chun Kuen é um sistema curto, provindo do Sul da China, de tradição familiar, dividido em 6 fases/graduações de treinamento.


Formas de mãos vazias


    Siu Nim Tao -  Domínio da base, posição do cotovelo. Socos e energia.

   Chum Kiu - Movimentação, explosão dos golpes, encaixe e chutes.

    Biu Jee - Reversão de desvantagem, jabs de dedo, luta de curta distância, golpes em regiões vitais.


Pilar do homem de madeira

    Muk Yan Jong - Aplicação dos conhecimentos das três primeiras formas, no reconhecido instrumento de treino (figura abaixo), visto em muitos filmes de artes marciais e em recentes incursões de lutadores de MMA nas artes marciais chinesas.


Armas

    Luk Dim Boon Gwun - Bastão de seis polegadas e meia

    Ba Chan Dou - Facas dos 8 corte


 Shaolin berço das artes marciais, inclusive do Wing Chun Kuen.



Templo ancestral da ópera de Foshan, um dos berços revolucionários contra o governo da dinastia Ching e local de desenvolvimento do Wing Chun Kuen.


Foto do século 18, registra praticantes de Wing Chun Kuen daquele período.



Treinamento


Mestre Paulo Júnior e Professor André Silva


Intercalando as formas, os estudantes (Todai), são instruídos em exercícios diversos, como o Chi Sao, ou braços colantes, um exercício para desenvolvimento de sensibilidade e refinamento dos reflexos onde procuramos brechas na guarda do adversário para ataques diretos; Lap sao, variante com imobilizações e agarramentos; o Dan Chi Sao, o primeiro estágio antes do Chi Sao; o Luk Sao, segundo estágio do Chi Sao, onde os braços rolam uns sobre os outros com pré-definições, e as técnicas de luta conhecidas como San Sao, onde os conceitos estudados são aplicados antes da luta propriamente dita, que pode ser em competição ou amistosos para aprimoramento técnico.


História


A história do Wing Chun foi passada de mestre para discípulo verbalmente, em vez de ser documentada por escrito, o que torna difícil confirmar ou clarificar os diferentes relatos sobre a criação do sistema. Alguns têm procurado aplicar métodos críticos para as histórias orais do Wing Chun e outras artes marciais chinesas. Outros tentaram discernir as origens do Wing Chun, determinando o fim específico de suas técnicas.


O Wing Chun começou a ser documentado durante a era do mestre Leung Jan, permitindo o entendimento da história subsequente em ramos mais passíveis de verificação histórica.


Acredita-se que uma mulher tinha sido uma espectadora de uma luta entre uma serpente e uma garça branca, a partir dessa luta, combinada com seu conhecimento de Shaolin kung fu, ela desenvolveu os elementos-chave do que é conhecido como o kung fu Wing Chun kuen. Com o tempo, famosos, como Yip Man e Bruce Lee, tornaram a arte marcial conhecida no mundo inteiro.


Bruce Lee com Grão-Mestre Ip Man


A história oral da linhagem Ip Man de Wing Chun, remota até o reinado do imperador Kangxi (1662-1722). Depois de escapar da destruição do  monastério Shaolin em Fujian, por forças da dinastia Qing, a abadessa Ng Mui foge para as montanhas distantes Daliang, na fronteira entre Yunnan e Sichuan. Um dia, ela assistiu a uma luta entre uma serpente e uma garça. Ela anotou várias lições observando a luta entre os dois animais e as combinou com seu próprio conhecimento de Kung Fu Shaolin para criar um novo estilo. Ng Mui frequentemente comprava queijo em uma loja de tofu de um comerciante chamado Yim Yee. Yim Yee tinha uma filha chamada Yim Wing Chun, que um valentão local estava tentando forçar a casar-se com ele. Ng Mui ensinou seu estilo de luta recém-criado para Yim Wing Chun, que o usou para afastar o valentão de uma vez por todas. Yim Wing Chun, eventualmente, se casou com um homem que ela amava, Leung Bok-Chao, a quem ela ensinou as técnicas de luta que Ng Mui havia repassado a ela. Marido e mulher, por sua vez repassaram o novo estilo para os outros.

Dentre eles, Lan Kwai, que guardou para si o estilo até a velhice, quando resolveu ensiná-lo a um  ator de ópera chinesa, rebelde adepto da dinastia Ming, deposta pelos Manchus, Wong Wah Bo. Em uma de suas viagens, junto a ópera dos Juncos vermelhos, Wah Bo conheceu Leung Yee Tei, um especialista em bastão longo e com a amizade estabelecida, compartilharam técnicas. Yee Tei ensinou as técnicas modificadas à Leung Jan, um médico e comerciantes de ervas que morava em Fatshan, Jan ensinou a arte marcial aos seus filhos Leung Tsun e Leung Bik e a alguns discípulos.

Perto da loja havia um homem chamado Chan Wah Shun, cujo sonho era ser discípulo do mestre Leung Jan. Porém quando Chan pediu para o mestre aceitá-lo, ficou triste com sua negativa. Sem desistir do sonho, Chan conheceu um aluno chamado Wah, conhecido como homem de madeira, que tinha esse nome por ser muito forte e constantemente quebrar os bonecos de treino conhecidos como Mudjong (Mu ren zhuang). Assim Chan conseguiu treinar as técnicas.

Certo dia, Wah levou Chan ao local de treino e disse a Leung Tsun, filho do mestre, e disse que seu amigo era perito em Wing Chun. Tsun o desafiou e num golpe forte de Chan, Tsun caiu e quebrou a cadeira do mestre Jan. Todos correram para arrumá-la mas a noite quando o mestre sentou nela a mesma desmontou. Depois de lhe explicarem o que tinha ocorrido, Jan solicitou a presença de Chan no local e, após este mostrar suas perícias marciais, o mestre acabou por aceitá-lo como seu discípulo.

Como Chan trabalhava com dinheiro, era comum ele ter que usar suas técnicas em combates reais, o que possibilitou seu aperfeiçoamento e ele acabou por virar mestre no estilo. Já idoso, foi convidado a ensinar o Wing Chun no templo ancestral da rica família Yip, e neste local ele se tornou mestre de Yip Man, que futuramente seria o mestre de Bruce Lee e outros atuais grão-mestres de Wing Chun: Leung Ting, Duncan Leung, William Cheung, etc.


Mestre Ip Man e seus alunos, de pé a esquerda está o Mestre Duncan Leung.


Mestre Duncan Leung e seu discípulo Mestre Li Hon Ki

Mestre Li Hon Ki e seu discípulo Mestre Paulo Júnior
    

Mestre Paulo Júnior e Professor André Silva

Nenhum comentário